a
a
InícioSlideshowPDV da Vivo: Sem acordo

PDV da Vivo: Sem acordo

Diante da postura de inércia da TELEFÔNICA quanto as nossas proposições e questionamentos, Sinttel-PB ratifica sua posição: Nos moldes propostos NÃO ASSINAREMOS O ACORDO DE PDV . Atendendo ao pedido de alguns trabalhadores que tem solicitado uma “posição oficial” do Sinttel-PB quanto ao PDV proposto pela Telefônica, apesar dos nossos informativos anteriores, esclarecemos que: Até o momento não recebemos RESPOSTAS PROPOSITIVAS, ou um posicionamento formal da TELEFONICA a respeito dos nossos questionamentos e, principalmente, a respeito das GARANTIAS MÍNIMAS elencadas pelo sindicato para o bom termo do referido acordo. Desta feita, ratificamos nossa posição quanto ao PDV proposto pela empresa: NÃO ASSINAREMOS, OU DAREMOS ANUÊNCIA, A NENHUM ACORDO, OU PROGRAMA, QUE SEJA INSTRUMENTO DE DISCRIMINAÇÃO OU RETIRADA DE DIREITOS DE QUALQUER TRABALHADOR. Porém, reafirmamos aos trabalhadores que continuamos abertos ao diálogo e a negociação com a TELEFONICA, a partir dos seguintes termos:
  • GARANTIA ampla e irrestrita de adesão/participação/EFETIVAÇÃO ao PDV a TODOS os trabalhadores INTERESSADOS, sendo dispensado o “atesto”, ou “de acordo”, da empresa. Caso contrário o programa deixa de ter caráter voluntário e passa a ter caráter dirigido e sectário;
  •  ADEQUAÇÃO com a possibilidade de resgate total (100%) do saldo da patrocinadora quanto aos planos de previdência administrados pela VISÃOPREV;
  •  GARANTIA do pagamento das diferenças salariais, e de benefícios, retroativas a setembro/2013 (data-base), referentes à celebração do ACT 2013/2014; (dentro do acordo de PDV)
  •  GARANTIA do pagamento do PPR 2013 proporcional para todos os empregados que aderirem ao PDV, independentemente do tempo de serviço no ano exercício; (dentro do acordo de PDV)
  • Discussão a respeito da MELHORIA das “vantagens” e “benefícios” propostos no PDV.
Sem comentários

Deixe um comentário