a
a
InícioSlideshowPPR 2016 GVT: RepuGnantes, aVarenTos e sem noção

PPR 2016 GVT: RepuGnantes, aVarenTos e sem noção

Proposta indecente do Programa de Participação nos Resultados - PPR reforça as diretrizes do atual “corpo diretivo” da TELEFONICA para os seus empregados: MENOSPREZO, INDIFERENÇA e “MÃO DE FERO”. Se já não bastasse desvalorizar o Acordo Coletivo 2015, e por consequencia os trabalhadores, com o reajuste salarial inferior ao índice de inflação, a precarização do Plano de Saúde e a institucionalização permanente do “apartheid corporativo” na TELEFONICA, o atual presidente da empresa e seu staf agora querem “meter a mão” no único benefício que ainda mantém algum tipo de equidade entre os empregados: o PPR. Resumidamente a proposta de PPR 2016 apresentada pelos prepostos patronais, na reunião do último dia 15 com a comissão de negociação da FITRATELP, foi de REDUÇÃO no target (alvo) da premiação de 2,2 para 2 salários, SEGREGAÇÃO dos trabalhadores de loja com a redução da sua premiação para no máximo 0,5 salário e a introdução no acordo de PPR do indigesto PIV (salário variável) que, a priori, não está previsto na Lei 10.101/2000 e é mais uma herança maldita vinda da GVT. Enquanto isso, o “brilhante comandante desse navio negreiro” se vangloria ao mercado, e aos acionistas, com os números e resultados da TELEFONICA no 1º trimestre de 2016: Lucro Líquido de R$ 1,22 bilhões (aumento de 179% em relação a 2015), Ebtida de R$ 3,8 bilhões (aumento de 23,8% - o maior da história segundo palavras do presidente), aumento da Receita por Usuário na ordem de 10,9%, redução de 9% nos Custos Operacionais e Liderança Absoluta do segmento de telecomunicações (móvel). Diante de tamanho descalabro ficam os questionamentos: ATÉ QUANDO VAMOS SER OBRIGADOS A TOLERAR ESSE MODELO DIRETIVO DENTRO DA TELEFONICA?? ATÉ QUANDO A MULTINACIONAL ESPANHOLA VAI CONVIVER COM TAMANHO DESCRÉDITO E DESPRESTÍGIO JUNTO AOS SEUS EMPREGADOS?? Diante da REJEIÇÃO e da REPULSA dos sindicatos da FITRATELP quanto a proposta de PPR 2016 e a postura mesquinha e obtusa da empresa, uma nova reunião foi agendada para o próximo dia 23 em São Paulo. De antemão adiantamos que: NÃO ACEITAREMOS RETROCESSOS, SEGREGAÇÕES E PENDURICALHOS. EXIGIMOS UM PPR 2016 UNO, IGUALITÁRIO, QUE REAJUSTE O VALOR DA PREMIAÇÃO PARA 2,5 SALÁRIOS E QUE ESTEJA À ALTURA DA MAIOR EMPRESA DE TELECOMUNICAÇÕES DO PAÍS E NÃO DO “OPORTUNISTA DE PLANTÃO” QUE OCUPA, POR HORA, A CADEIRA DA SUA PRESIDÊNCIA. Fiquem atentos aos próximos informativos
Sem comentários

Deixe um comentário